ACNE TARDIA EM CINCO PERGUNTAS

“Ainda sou muito jovem e é normal que tenha espinhas, mas quando chegar à idade adulta esse problema vai desaparecer de vez, certo?” Nem sempre. A acne tardia, ou acne na idade adulta, é bastante comum e atinge mais as mulheres, embora afete também os homens, e tem causas diversas, desde desequilíbrio hormonal até alimentação inadequada. Conheça melhor o problema nas cinco perguntas seguintes.

1. O que é?

Trata-se de um processo inflamatório que envolve, principalmente, o desequilíbrio hormonal – mas nem sempre. O desenvolvimento da acne tardia costuma ser provocado pela retenção de material sebáceo na pele, a diminuição do diâmetro dos poros e a proliferação de bactérias. Pode ser provocada também por agentes agressores externos, como poluição, e até mesmo por estresse e uma dieta rica em gordura e açúcar, mas a origem hormonal é a mais comum.

2. Quais são os sintomas?

Aparecem pontos negros ou brancos na pele, os primeiros mais superficiais, ou espinhas e quistos que podem provocar cicatrizes ou marcas. Localizam-se principalmente no rosto, no pescoço e no tronco, mas também na parte superior dos braços. 

3. Qual é a diferença entre a acne tardia e na adolescência?

Na acne na idade adulta, a localização dos cravos e espinhas ocorre principalmente na parte inferior da face e no pescoço, e a causa costuma ser a alteração hormonal frequente nessa fase da vida. Nas mulheres, há uma relação mais visível com a aproximação do período menstrual. Na acne na adolescência, a principal causa também é hormonal, devido às mudanças naturais do organismo que ocorrem nessa faixa etária.

4. Por que afeta mais as mulheres?

Provavelmente por causa das variações hormonais femininas e pelo uso mais constante de cosméticos que contêm ingredientes oleosos. As pesquisas sugerem que as mulheres são mais afetadas por causa de fatores como ciclos menstruais, gravidez, menopausa e uso descontinuado da pílula anticoncepcional, mas na verdade não há uma explicação definitiva para explicar por que isso acontece.

5. Como tratar?

O tratamento depende, basicamente, do estágio em que a acne na idade adulta se encontra, e o ideal é consultar-se com um dermatologista, que identificará seu tipo de pele e as causas do problema e indicará as medidas mais adequadas para o cuidado facial. Em geral, os tratamentos tópicos e orais são semelhantes aos utilizados na acne juvenil, mas o médico pode receitar um medicamento para restabelecer o equilíbrio hormonal ou sugerir mudanças na alimentação, por exemplo – além, é claro, da necessidade de cuidados com a pele. A principal preocupação é evitar que a acne se torne crônica.

Cuidado facial