COMO ESCOLHER UM SABONETE PARA PELE OLEOSA

Por ser mais propensa a apresentar cravos e espinhas, a pele oleosa precisa de um sabonete específico, que contribua para a prevenção da acne e para o cuidado facial adequado. O ideal é o que promove uma limpeza profunda dos poros, que, por serem mais dilatados nesse tipo de pele, têm mais chances de acumular sebo, queratina e células mortas, aumentando a probabilidade de aparecimento de cravos e espinhas.

Ao mesmo tempo em que limpam profundamente, os sabonetes específicos para a pele oleosa ajudam a controlar a oleosidade do rosto de forma equilibrada, sem ressecar, para evitar o efeito rebote – que é quando o organismo entende que algo está errado com a pele e produz mais gordura para protegê-la.

Um sabonete para pele oleosa também é mais eficaz quando traz em sua fórmula componentes que atuam na prevenção de cravos e espinhas, como o ácido salicílico. Além de reduzir a oleosidade, graças a sua função adstringente, o ácido salicílico é queratolítico (ou seja, ajuda na desobstrução dos poros e no combate à acne) e antimicrobiano (protege a pele das bactérias que podem causar cravos e espinhas).

Apesar de específicos para esse tipo de pele, os sabonetes para pele oleosa não devem ser usados em excesso. Duas vezes ao dia, na parte da manhã e à noite, são suficientes para manter a pele limpa e livre dos agentes que causam a acne. Depois da limpeza, a aplicação de um hidratante específico – em gel, de preferência – deixa a pele ainda mais saudável e protegida.

Então, para resumir, um bom sabonete para pele oleosa deve:

. ser específico para o rosto;

. fazer uma limpeza profunda dos poros, a fim de remover o excesso de oleosidade;

. controlar a oleosidade de forma equilibrada;

. conter em sua fórmula componentes que atuam na prevenção de cravos e espinhas, como o ácido salicílico.

Cuidado facial